Publicado em 07/11/17

Prof. André Mafra em entrevista ao correio braziliense, novembro 2017

correio-braziliense3

No último dia 5 de novembro saiu no Correio Braziliense uma matéria sobre A receita para uma fala de impacto com o prof. André Mafra. A proposta foi reunir especialistas que hoje estão no mercado de trabalho e usam do fato de falar em público em suas profissões e que se dispuseram a dar dicas para ajudar aqueles que precisam se desenvolver na habilidade de falar em público mas não sabe como.

Vamos a um pequeno trecho.

A receita para uma fala de impacto

por Naum Giló*

Foto Jeanine Padilha, local DeRose Method Saquarema
Foto Jeanine Padilha, local DeRose Method Saquarema, 2017

Em vez de apostar no improviso, a dica de especialistas é investir no planejamento, ordenando a apresentação de modo lógico e concatenado. Dar exemplos, ser autêntico e usar recursos audiovisuais adequadamente ajuda na construção da palestra. Erros de que se deve fugir são: não se aprofundar em nada; enrolar o público e adotar tom apelativo

Vencer os medos
Foi no que apostou André Mafra, 39 anos. Ele é prova de que é possível reverter o quadro. Quem o vê ministrando aulas e palestras para grupos de até 120 pessoas na empresa de treinamentos da qual é dono há 18 anos, a DeRose Method Brooklin, não imagina que a timidez extrema, identificada na adolescência, o acompanhou por 25 anos. O traço atrapalhava a vida afetiva e também a profissional dele, que não conseguia se expor ou vender os próprios serviços, na época como técnico eletrônico. “Eu não tinha clareza ao expor minhas ideias e sempre falava com a voz muito baixa”, lembra. O embaraço era fruto de problemas de autoestima. “Busquei ajuda em muita coisa, como a literatura de autoajuda, em vão.”

A situação mudou com aulas de dança e ele participou de um curso do Método DeRose (conjunto de técnicas focadas em qualidade de vida e alta performance, criadas pelo empresário brasileiro DeRose). “A capacitação abordou controle emocional, respiração, meditação, flexibilidade e alongamento muscular — essenciais para a aquisição do autoconhecimento”, comenta. “Esse processo foi muito importante, porque passei a me sentir mais confiante e, assim, consegui me expor”, lembra.

A empolgação foi tamanha que André mudou de carreira e passou a ministrar treinamentos do método. “Aprendendo a me comunicar melhor, percebi como a timidez fechava portas para mim. O mundo, ainda mais o superconectado, é mais fácil para quem não é tímido”, pontua. Hoje, a exposição passou a ser algo natural: André fala em público com bastante frequência. A partir da experiência, enumera três pilares para uma boa palestra: “Domínio do assunto, controle emocional e projeção da voz”. A dica que ele deixa para tímidos que querem deixar os dias de inibição e sofrimento interno para trás é, simplesmente, se expor. “Comece numa mesa de amigos ou de familiares. Peça a palavra e tente lidar com a atenção de todos voltada para você. Aulas de dança, teatro e esportes em grupo também podem ajudar muito”, aconselha.

  • A comissão editorial do sabordasespeciarias.com.br fez os devidos ajustes ao contéudo. Matéria integral no site do jornal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autor
Prof. André Mafra

Andre Mafra

  Estudioso da área de culinária desde 2010, dedica-se a pesquisar e estudar sobre alimentação e especiarias. Realizou viagens aos… Continue lendo.

Instagram

Tópicos recentes

Comentários

Arquivos

Meta

Páginas