Publicado em 05/06/18

Decálogo do Mafra, dicas para quem quer ir para a China

img_20180525_035501521_hdr

Se você planeja ir para a China sem o suporte de guias e agências de turismo recomendo que você se prepare bem. A China é um destino fascinante, um lado do mundo que você precisa conhecer.

Alguns destinos são exóticos, outros são difíceis, mas a China é um quadro a parte. Vou exemplificar usando a Índia como comparativo. Ambos os destinos podem ser chamados de difíceis, mas o país de Gandhi possui grandes desafios estruturais para os turistas que são completamente distintos dos que se encontram na China. A complexidade chinesa está claramente relacionada com comunicação por conta do idioma, guarde esta informação. Mas esta dificuldade não pode se generalizar para todos os contextos, a República Popular da China é um destino completamente seguro, bem estruturado, com uma diversidade geográfica, na qual pode-se ver neve, praia, campo, cidade, etc. Coloque suas energias para minimizar esta dificuldade e sua viagem será incrível!

Se você não quer ter trabalho, ou pague para alguém ter para você, ou escolha outro local para seus sagrados dias de descanso. O lado bom, como já enfatize é que a China tem infraestrutura e possui uma indústria de turismo que muito se preocupa com o bem-estar do viajante, o único problema é que este foco está no turista interno, no chinês mesmo. O país assiste uma explosão de consumo de uma classe que descobriu que pode voar, pode conhecer sua imensa pátria. Se você acha que tem muito turista chinês na Europa, é porque você não foi para a China. Parece óbvio, mas não é, com este fluxo imenso desses, a estrutura montada tende a privilegiar o próprio viajante conterrâneo. Não é incomum encontrar atendentes de hotéis de marcas internacionais, motoristas de táxi, funcionários de aeroportos, guias turísticos e até centros de informação ao turista em que ninguém entenda ou muito menos fale inglês.

img_20180528_071529904_hdr
Templo ao pé das antigas muralhas de Xian, maio 2018

Resultado, você precisa se preparar bem, fazendo isso você irá se surpreender com a China. O Mundo corre a passos largos lá na Ásia distante e você ainda não se deu conta. Minhas dicas coletadas em uma conversa com meus parceiros de viagem são:

1) Tenha um chip de celular

Sim você vai precisar muito de um telefone chino! Pegue seu primeiro dia de viagem e perca alguns bons minutos em uma das milhares de lojas de telefonia e compre um chip com dados de internet e opção de voz. Qual o motivo de ter plano de voz, se não entendo ou falo chinês? Bem, se você está em um grupo de amigos, pode ser muito útil poder com praticidade fazer uma chamada local e encontrá-lo. Outra ocasião é quando você pega um táxi e ele não entende onde você está hospedado (você não fez o item 3) e a solução é você ligar para o Hotel e colocar o mandarim deles para trabalhar para você. Em maio de 2018, gastei ¥150 com dados ilimitados e 300 minutos para falar seu mandarim fluente.

img_20180522_233147689
Loja de aparelhos celulares em Beijing, maio 2018

2) Instale VPN

O vpn é o aplicativo que faz com que sua conexão seja administrada a partir de um outro país. Não vou entrar em detalhes mas é a ferramenta que lhe permitirá entrar no google, instagram e o agonizante facebook. Goste você ou não, a China não permite a presença destas empresas na web chinesa. Eles pensaram, se for para ter o controle de dados, então que sejamos nós… Instale um bom vpn na versão paga para não ter limite de tráfego.

3) Tenha impresso os nomes dos locais em mandarim

Você vai ter muito preguiça de cumprir este item, mas depois vai me agradecer, outra corruptela que pode acontecer é você achar que ter no celular já basta e não levar o bom e velho papel com os bonitinhos ideogramas chineses. Imprima os nomes dos hotéis, destinos planejados como nomes de parques, restaurantes, pontos turísticos (mesmo os mais famosos) cidades, vilarejos, praias… Não custa um sub item aqui. Leve todas as suas reservas impressas. E cópia de seu passaporte com o visto chinês vigente.

4) Instale o aplicativo Pleco

Pleco é o nome de um interessante aplicativo para quem precisa de um dicionário online robusto e cheio de funções. Baixe e já compre os “extras” como aquele que reconhece os caracteres  chineses e lhe traduz. Pode ser útil em um menu de restaurante.

5) Conheça o super aplicativo de mobilidade chinês chamado Didi

Não se trata do famoso trapalhão, Didi, pronuncia-se titi, é na verdade o uber chinês, só que melhorado. Ter a escolha de um táxi particular pode ser a sua maneira de fugir do “pega-turista” que assola todos os pontos mais must see do mundo. Bom e barato, recomendo.

 6) Tenha um aplicativo de mapa offline (Maps.me)

Preparei todos os destinos que iria fazer pra China na google maps, mas não me lembrei que o app do google não funcionava. Um dia antes do embarque tive que fazer tudo novamente pelo maps.me. Funciona bem e é fácil de utilizar. Se quiser ter mais precisão instale também o Baidu, o google chinês que mostra com bem mais precisão o território chinês. Só este último sem o maps. me não adianta pois tudo estará escrito em mandarim.

7) Tenha tradutores

Com vpn instalado você poderá usar o google translator para escrever ou ditar algo na sua língua e ter a tradução em chino. O baidu translate para apple funciona bem.

8) Porte baterias

Com tantos aplicativos, alguns deles usando gps, você precisará de um bom carregador de celular, se ainda tiver leve o original e 2 baterias extras (power banks). Se quiser economizar, compre na China mesmo. Um atenção, power banks podem ser confiscados em aeroportos pelas autoridade de segurança, você não poderá despachar em sua mala, deverá manter as baterias em suas bagagens de mão. Caso não esteja escrita as especificações eletrônicas no corpo da bateria, você terá que deixar junto as autoridades. Sim, acontece!

9) Grana e Wechat

Quer sair tranquilo, sozinho por cidade chinesas? Então saia com seu celular com número chinês com todos os aplicativos listados, seu power bank carregado e grana no bolso. Detalhe para o wechat, o whatsapp chinês melhorado. Instale e divirta-se, você terá um bilhão de pessoas para você falar a valer. Mas se puder, esforce-se para ter uma reserva em programa com wechat e alipay, serviços de moeda virtual no qual com o celular mesmo você paga tudo que puder. Todos, todos, repito todos os lugares na China aceitam esses serviços. Precisa dar um jeito de colcar a grana em uma instituição chinesa. Não sei ainda como fazer. Descubra e me conte por favor.

10) Aprenda mandarim

Fluência é pedir demais, mas eu avisei que para ter uma trip boa para China você vai precisar ter uma noção mínima de mandarim. Ir par a China e voltar indignado que as pessoas não entendem inglês é um ato de tremenda falta de educação. Você e seu inglês são totalmente indispensáveis para o turismo chinês. Juro, sem demérito.

Fiz alguns meses de aulas que me deram uma fluência de uma criança de 1 ano no mandarim. Mas, se não está com esta energia toda, pelo menos aprenda os básicos termos de conversação, os contadores (se estiver inspirado faça um artigo sobre), os cumprimentos e os números.

img_20180524_000131476
Placa no metrô de Beijing, maio 2018

Feito o meu decálogo, ficam as dicas esparsas:

  • Tenha um bom seguro saúde;
  • Cuide de seu passaporte;
  • Leve sapatos confortáveis, você vai andar muito;
  • Prepara-se para subir e descer muitas escadas (nunca subi tantos degraus na minha vida);
  • Curta e respeite as diferenças culturais, aprecie formas diferentes de se alimentar;
  • Leve pouca bagagem, deixe espaço livre para trazer a China para dentro da mala;
  • Aproveite para  comer muito bem
  • E uma boa viagem!

1 pensamento em “Decálogo do Mafra, dicas para quem quer ir para a China”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autor
Prof. André Mafra

Andre Mafra

  Estudioso da área de culinária desde 2010, dedica-se a pesquisar e estudar sobre alimentação e especiarias. Realizou viagens aos… Continue lendo.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

Instagram

Tópicos recentes

Comentários

Arquivos

Meta

Páginas