Publicado em 20/11/19

A escolha de Cabral para a expedição que viria a descobrir o Brasil

Belmonte terra natala de Cabral, Portugal

Manuel tinha que resolver uma grande questão que era a case Índia de Vasco da Gama. O conflito diplomático gerado pela vista entre Vasco da Gama e o Samorim de Calicute, fez com que D. Manuel, rei de Portugal decidisse acelerar o processo de retorno à Índia para impressionar ao rája[1]hindu. Para o monarca português umas das principais missões de Pedro Álvares Cabral, naquele momento o homem escolhido para ir as Índias, era o de impressionar os rajás hindus com a pujança da frota lusitana abarrotando as naus com muitas moedas de ouro.

Em oito de março de 1500, num domingo, o monarca e a corte lisboeta em Belém reza uma missa adornada como a cruz da Ordem Militar de Cristo[2] que Cabral recebe ao fim da missa. Nesta missa o bispo de Ceuta D. Diogo Ortiz alude aos propósitos régios da expansão portuguesa na terra dos infiéis. A questão religiosa legitimava a busca pelo monopólio do comércio das especiarias, mas não deixava de ser um componente importante para dar força a aqueles homens. Definitivamente só o interesse pelo enriquecimento, e põem enriquecimento nisso, não eram com certeza, suficientes para promover a ida dos ibéricos ao mar Atlântico.  É algo muito parecido com o pensamento medieval das cruzadas, era a legitimização da atuação portuguesa e a justificação até para invasões, saques e barbáries.

Pedro Álvares Cabral teve sua nomeação régia em 15 de fevereiro de 1500 como capitão-mor. Sua escolha marca um a escolha por uma viagem armamentista, fato que se reforça com a escolha posterior de Afonso de Albuquerque. A viagem de Cabral era a forma de criar um momento de afirmação político militar português na Ásia. Gama Voltaria à Índia mais duas vezes ainda.[3] Todos então se dirigem em procissão até a praia, solene procissão de relíquias e cruzes[4] onde o povo de Lisboa em festa se despede de Cabral e sua enorme armada.

Por André Mafra

Para saber mais…

O Descobrimento do Brasil
Conheça D. Manuel, o monarca que exalava pimenta
Chegada de Vasco da Gama em Calicute na Índia

[1]             Rája significa neste caso Rei, mas pode significar real, completo.
[2]             Após décadas de perseguições e torturas sofridas pelos templários em toda a Europa e encabeçadas por Felipe o Belo, rei da França, os templários se reagruparam em pequenos grupos espalhados em poucos países. Em Portugal, eles fundaram a Ordem de Cristo novo nome dado a antiga Ordem dos Templários. A nova ordem tinha a missão de explusar os infiéis de Portugal e tinha como seu Mestre o infante D. Henrique o Navegador, o grande incentivador da expansão marítima portuguesa.
[3]             Em sua terceira viagem em 1524, com 54 anos, Vasco da Gama adoeceu e faleceu.
[4]             Descreve Barros que acrescenta: “ Com as quais diferenças que a visita e ouvidos sentiam, o coração de todos estava entre prazer e lágrimas, por esta ser a mais formosa e poderosa armada que até aquele tempo pêra tam longe deste reino partira”.

CATEGORIAS:
TAGS:
Autor
Prof. André Mafra

Andre Mafra

  Estudioso da área de culinária desde 2010, dedica-se a pesquisar e estudar sobre alimentação e especiarias. Realizou viagens aos… Continue lendo.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

Instagram

Tópicos recentes

Comentários

Arquivos

Meta

Páginas